• Recursos Humanos

People Analytics: conheça as vantagens e como adotar

Camila Silva
  • 12 de novembro de 2020
  • 6 min de leitura

Trabalhar baseado em dados: talvez essa seja uma das principais tendências dos últimos anos, independentemente do setor. No RH, não é diferente. Por essa razão, muitas empresas têm se preocupado cada vez mais em tornar a área mais estratégica. Com o objetivo de contar com dinâmicas mais ágeis e obter resultados mais relevantes, o People Analytics vem se tornando uma realidade para grande parte das empresas, uma vez que contribui para melhorar a performance das equipes e permite um conhecimento mais detalhado do trabalho que é exercido.

Pensando nisso, elaboramos este conteúdo para que você entenda o que é o People Analytics, quais são as vantagens de adotá-lo, além de dicas simples de como iniciar nesse processo. Continue a leitura e saiba mais!

O que é o People Analytics?

Como o próprio nome já diz, o People Analytics se refere a uma metodologia que analisa as pessoas de seu negócio. Trata-se de um dos métodos que vem transformando a área de Recursos Humanos, uma vez que otimiza processos e traça estratégias que contribuem para uma maior satisfação dos profissionais dentro de um negócio.

Como essa metodologia surgiu? Antes, todas as informações eram realizadas em fichas. Além de haver o risco de perder dados, o trabalho manual era grande. Consequentemente, a estratégia de analisar os dados contidas fica em segundo plano, fato que impede o crescimento e o desenvolvimento de empresas e de áreas.

Além disso, deve-se destacar que, com a ampliação do uso da internet, o volume de dados aumentou substancialmente. Justamente por isso, ferramentas de apoio surgiram para que servisse como um auxiliar para os profissionais do setor.

Quais são os tipos de People Analytics existente?

A seguir, selecionamos os principais tipos de People Analytics existentes.

Análise descritiva

A primeira delas está relacionada à descrição (Descriptive Analytics). Nesse caso, a pergunta-chave para uma análise deve estar relacionada ao que aconteceu de fato. As respostas não devem ser pautadas em achismos, mas, sim, baseada em dados passados e atuais.

Análise de diagnóstico

Como o próprio nome já diz (Diagnostic Analytics), o interesse, aqui, está em entender os motivos que levaram isso a acontecer. Sendo assim, os profissionais envolvidos devem entender quais foram as causas raiz que trouxeram aquele contexto, visando identificar os componentes que contribuíram para o insucesso e também para o sucesso, em casos que dão certo.

Análise preditiva

Na análise preditiva, os profissionais vão entender quais são os possíveis acontecimentos em um negócio. Da mesma forma, tudo é feito baseado em dados.

Sendo assim, vai pegar uma situação que já ocorreu. A partir dela, vai haver uma análise para entender o que aconteceu e quais podem ser as estratégias adotadas para que situações como essas não ocorram novamente. 

Para isso, existe a necessidade de mapear diferentes aspectos e fazer uma análise complexa dos dados disponíveis.

Análise prescritiva

Nesse caso, a pergunta deve que deve ser feita é “o que acontecerá se seguirmos esse caminho?”. Ou seja, a equipe tem a possibilidade de analisar diferentes cenários para readequar estratégias, melhorar resultados, entre outros pontos que contribuem para distintos aspectos dentro de um negócio.

Muito utilizado para períodos nos quais o cenário é de incerteza, como crises externas. Entenda: caso haja a necessidade de reduzir custos, quais são os caminhos que o RH pode traçar? Dessa forma, há um entendimento de possíveis alternativas que tragam os resultados almejados. 

Quais são os principais diferenciais do People Analytics?

Agora que já sabemos os tipos de People Analytics, chegou o momento de entendermos quais são as vantagens principais de adotar por essa metodologia. Confira!

Agrega pontos positivos aos colaboradores

Conforme vimos, todas as decisões serão baseadas em dados. Como vai haver mais ciência na área de RH — com base em informações passadas, presentes e também de projeções para um futuro próximo — , as chances de optar por aquela que melhor traga resultados para diferentes setores aumentam consideravelmente.

Dessa forma, há uma maior satisfação das equipes, mais transparência —  justamente por apresentar de forma clara como aqueles pontos foram decididos — , entre outros pontos.

Maior foco na busca por novos talentos

Outro diferencial que deve ser levado em consideração é a busca mais efetiva por novos talentos, com base na cultura da empresa. Ao contar com uma cultura organizacional sólida e documentada, a sua organização terá um diferencial em relação aos concorrentes, além de possibilitar a construção de uma imagem forte diante do mercado.

Nesse sentido, é preciso buscar por talentos que se encaixam nessa cultura. Caso contrário, a rotatividade será elevada, além de ter gargalos também na produtividade e no clima organizacional.

Amplia o senso de pertencimento dos profissionais

A sensação de pertencimento por parte dos profissionais gera vantagens não só para a empresa, como para os próprios colaboradores, uma vez que vai haver maior motivação, bem-estar e qualidade de vida no trabalho.

Para que isso ocorra, além de entender sobre a importância de saber ouvir os colaboradores, existe a necessidade de ter um propósito com as decisões tomadas, transparência, bem como torná-los cientes de todas as importantes estratégias pensadas pelas diretorias para os próximos anos.

Quais são os principais desafios do People Analytics?

Apesar de todos esses diferenciais, por que existem empresas que ainda não adotam o People Analytics? É uma metodologia que exige preparo por parte da organização, com alguns desafios para a sua aplicação. Para entender se esse é o momento da implementação, faça um diagnóstico atual de seu negócio. Entenda como a área de RH trabalha, quais são as metodologias adotadas, por que essa metodologia funciona, quais são as características que trazem como consequência gargalos operacionais e estratégicos, entre outros questionamentos relevantes.

A empresa deve ter a consciência que promover mudanças, sejam elas quais forem, é um tipo de ação que pode trazer resistência por parte dos colaboradores e, principalmente, pela diretoria. Nesse sentido, o ideal é que a organização entenda quais são as métricas que podem ser aperfeiçoadas para resultados mais relevantes.

O que seria isso na prática? Entenda: caso a taxa de rotatividade seja elevada e traga custos para o negócio, esse é um problema que precisa ser solucionado. Sabemos que turnover contribui para a perda de capital intelectual e humano, gera gastos, traz uma imagem negativa ao mercado e ainda gera insatisfação com clientes e profissionais.

Sendo assim, o ideal é apresentar como o People Analytics permite para um entendimento mais prático do que ocorre na empresa e do que pode ser feito para que isso seja aperfeiçoado.

Como adotar o People Analytics no negócio?

Nesse cenário, como é possível adotar o People Analytics no negócio? A seguir, selecionamos as principais dicas.

Estabeleça indicadores e métricas que são importantes para a empresa

Conforme explicado, existem métricas que devem ser entendidas para que a empresa possa se aperfeiçoar nesse sentido. Ou seja, o primeiro passo para implementar o People Analytics, assim como qualquer outra estratégia relevante de seu negócio, é entender quais são as métricas importantes para a organização. Turnover? Absenteísmo? Baixa satisfação dos profissionais?

Ao ter esse conhecimento, a metodologia será aplicada com um foco mais preciso, além de fortalecer o senso de prioridade.

Conte com um bom planejamento

Além disso, existe a necessidade de realizar quais são os projetos e ações que serão monitorados a partir da implementação do People Analytics. Muitas vezes, as organizações pecam por conter projetos demais. Especialmente para quem está começando com uma nova ação, esse pode ser um caminho errado, uma vez que terá diferentes focos. Nesse sentido, escolha até cinco daqueles mais importantes para o start.

Defina quais são os dados que serão coletados

People Analytics contribui para uma decisão baseada em dados, certo? Mas quais serão os principais dados para análise nesse período inicial de seu negócio? Além disso, existe a necessidade de todas as equipes participarem dessa fase. Afinal, existem metrificações que só quem trabalha no setor é que sabe que teria um entendimento mais preciso.

Utilize ferramentas que otimizem processos

Entre os principais diferenciais de contar com a tecnologia no RH, destacamos:

  • melhorias nos processos;
  • aumento da agilidade nos mais diferentes processos;
  • aprimoramento da qualidade do trabalho exercido;
  • integração de informação;
  • possibilidade de acompanhar mais próximo os indicadores de desempenho.

Dessa forma, o ideal é que você busque por aquelas que melhor se adaptam à sua realidade e ao tamanho de seu negócio. Entenda: com o crescimento significativo de trabalho remoto em todo o país, tornou-se necessário buscar por soluções que otimizem o trabalho das equipes e contribuam para que o setor se torne ainda mais estratégico.

Ou seja, quais são as principais soluções existentes no mercado que vão otimizar essa atividade no dia a dia do negócio? Quais são os diferenciais? A partir desse conhecimento, as chances de optar por aquelas que são referência aumentam consideravelmente. 

Comunique a implementação

Ao longo do material, mencionamos sobre a necessidade de a diretoria estar de encontro com essa implantação. No entanto, não deve se restringir apenas aos cargos mais altos. O ideal é que todos os colaboradores entendam sobre o projeto, conheçam seus benefícios e saibam quais são as expectativas da empresa em relação às suas funções, tanto com as estratégias do dia a dia quanto para o próprio projeto.

Tenha um cronograma

Assim como em qualquer outra ação, é preciso ter um cronograma para ter uma facilidade mais ampla de visualizar quais são as estratégias feitas, entender como está o andamento e analisar se existem alguns gargalos que impedem a efetividade dessa implantação.

Monitore as ações implementadas

Não se esqueça de monitorar continuamente tudo o que tem sido feito. Um dos principais objetivos do People Analytics, conforme vimos, é contar com dados relevantes para a tomada de decisão da gestão de pessoas. Nesse sentido, é preciso verificar se a execução está sendo feita conforme o esperado.

Entenda como é possível aplicar no processo de recrutamento e seleção

Acima, mencionamos que é preciso aperfeiçoar os processos de recrutamento e seleção para que traga profissionais que se adéquam à cultura da empresa. Nesse sentido, há a possibilidade de adotar o People Analytics também na empresa, de forma que contribui em distintas etapas do processo de recrutamento e seleção.

Neste conteúdo, mencionamos sobre o que é o People Analytics, qual é a sua importância, além de alguns desafios enfrentados pelas empresas para a sua implementação. Explicamos, ainda, dicas práticas de como pode ser iniciado nas organizações. O ideal é contar com um bom planejamento, conhecer a realidade da sua empresa, além de otimizar o máximo de atividades que conseguir a partir das soluções existentes no mercado. 

O processo de contratação, por exemplo. Existem ferramentas que auxiliam significativamente os profissionais de RH no momento de recolher os documentos e de tirar as dúvidas dos colaboradores. Deseja saber um pouco mais sobre isso? Entre em contato com a gente e conheça a AcessoRH.

Artigos relacionados