• Produtividade
  • Recursos Humanos

Gestão de benefícios: o que é, sua importância e como fazer uma boa gestão em sua empresa

Camila Silva
  • 10 de setembro de 2020
  • 5 min de leitura

Colaboradores motivados: esse é um dos principais segredos para que a empresa possa se destacar positivamente no mercado e conquistar melhores resultados. Para que isso aconteça, é preciso investir em uma comunicação interna eficaz, prezar pela transparência das informações, além de a equipe realizar uma gestão de benefícios que seja compatível com a realidade de seu negócio.

Pensando nisso, elaboramos este material para que você entenda um pouco mais sobre o significado desse conceito, além de conhecer as vantagens de apostar nessa estratégia e dicas para a sua gestão. Continue a leitura e saiba mais!

O que é gestão de benefícios?

Como o próprio nome já diz, a gestão de benefícios refere-se ao gerenciamento por parte de sua equipe das medidas que visam trazer ganhos aos seus colaboradores. Elas têm como objetivo melhorar a qualidade de vida do profissional no ambiente de trabalho e até mesmo fora dele, proporcionando mais saúde, lazer e entretenimento.

Antes, os benefícios mais comuns encontrados nas organizações referiam-se a Vale Transporte, Vale Alimentação e Plano de Saúde. No entanto, as empresas perceberam que trazer outras vantagens para seus funcionários seria significativamente mais em conta, uma vez que eles se tornariam mais engajados e contribuiria para a retenção de talentos.

Pode-se citar, por exemplo:

  • horários flexíveis;
  • mesa de frutas;
  • plano odontológico;
  • incentivo financeiro para que os profissionais possam se desenvolver em determinada área;
  • home office;
  • ginástica laboral; entre outros.

Quais são as principais vantagens da gestão de benefícios?

Inicialmente, vamos entender um pouco mais sobre as principais vantagens relacionadas à gestão de benefícios. A seguir, confira quais são elas.

Aumento de produtividade

Aumentar a produtividade de seus profissionais sem sobrecarregá-los é um dos grandes desafios para as empresas. A gestão de benefícios contribui significativamente nesse processo. Entenda por que: ao investir em trabalho remoto periodicamente ou até mesmo em horários flexíveis, os profissionais se sentirão mais motivados para exercerem as suas funções, além de buscarem por soluções inovadoras para a organização.

Nesse sentido, além de ser um diferencial competitivo (justamente por trazer múltiplas possibilidades para a realidade do negócio), os colaboradores executarão suas tarefas com maior eficiência. Consequentemente, o retorno também será mais expressivo, além de contar com clientes satisfeitos e fidelizados.

Retenção de talentos

Há algum tempo, a retenção de clientes era uma das maiores preocupações das empresas. No entanto, gestores perceberam que colaboradores engajados também contribuiria nesse cenário, justamente por oferecerem um atendimento mais adequado às necessidades de seu público e de buscarem continuamente por novas soluções.

Deve-se levar em consideração que demissão e contratação de colaboradores gera gastos para a empresa. Além disso, há a perda de capital intelectual, bem como a necessidade de oferecer novos treinamentos aos colaboradores recém-chegados ao seu negócio.

Outro ponto a ser considerado é o fato de que a empresa com alta rotatividade tende a ficar com uma imagem manchada no mercado, principalmente com os seus clientes (o que pode gerar até mesmo desgaste nos relacionamentos).

Redução de absenteísmo

Absenteísmo é a ausência do colaborador no espaço de trabalho. No entanto, o que pouca gente sabe, é que existe um tipo de absenteísmo caracterizado pela presença do profissional — mas que é pouco produtivo e se dispersa com facilidade no dia a dia de sua rotina.

Para garantir uma queda desse índice, é preciso também investir em uma comunicação eficaz, preocupar-se com o feedback contínuo, além de promover a qualidade de vida dos profissionais. Para isso, oferecer benefícios de acordo com as suas necessidades é uma estratégia fundamental para o sucesso do seu negócio, o que contribuirá efetivamente para a redução da taxa.

Se a sua equipe tiver horários flexíveis, por exemplo, o colaborador vai poder utilizar parte do horário síncrono (comercial) para resolver questões pessoais. Essa questão estará alinhada com o seu gestor, o que não causaria nenhum problema com as suas entregas.

Otimização do clima organizacional

Afinal, qual é a importância de estar sempre atento ao clima organizacional de uma empresa? Primeiro, vamos ao conceito: trata-se de um conjunto de sentimentos e percepções dos profissionais em relação ao seu local de trabalho.

Ele pode ser percebido e exposto nas mais diversas situações do dia a dia, como na forma que os funcionários relacionam-se com seus pares, no comprometimento com as atividades e também na produtividade. A empresa que tenha o clima positivo, por exemplo, conta com pessoas mais preocupadas em ajudarem os seus colegas a crescerem e a se desenvolverem, além de permanecerem por mais tempo na organização.

Como a gestão de benefícios influencia nesse sentido? Simples! A empresa que não se preocupa com as necessidades de seu quadro de colaboradores e que não destina parte de sua atenção para a qualidade de vida dos profissionais, consequentemente, vai contar com pessoas que trabalham menos e que ainda atrapalham outras a executarem as suas demandas. Sendo assim, os benefícios são facilitadores para uma equipe engajada e satisfeita.

Como elaborar uma gestão de benefícios eficaz?

Agora que você já conhece as principais vantagens de uma gestão de benefícios, chegou o momento de explicarmos dicas de como elaborá-la de forma eficaz. Continue a leitura e saiba mais!

Conheça o perfil dos colaboradores

O primeiro passo é conhecer o perfil de seus profissionais. Existem benefícios, por exemplo, que podem ser de muita utilidade para determinada empresa, mas que não funcionariam caso fossem aplicados na realidade de seu negócio.

Uma sugestão é aplicar uma pesquisa para seus colaboradores. Quais são as suas principais necessidades e queixas no dia a dia de trabalho? Como a gestão poderia contribuir para que trouxesse uma solução mais efetiva nesse sentido?

Tenha uma política clara de benefícios

Ao escolher por aqueles que melhor se encaixam com a realidade de sua empresa, é preciso ter uma política clara de benefícios. Isso contribuirá até mesmo para divulgar vagas em aberto e oferecer essas questões como um diferencial para o seu negócio (o que contribui para a atração de talentos).

Exemplo: imagine que a sua organização ofereça horários flexíveis e home office periódico. O horário é flexível com limitações ou completamente flexível? Existem empresas que estabelecem uma faixa de período: os profissionais devem chegar entre 7h e 10h da manhã e sair entre 16h e 19h, Outras, não impõem regras. O importante é que todas as pessoas estejam cientes dessas normas para evitar ruídos de comunicação.

Flexibilize os benefícios

Mesmo conhecendo o perfil de seus profissionais e adotando benefícios específicos para a realidade da maioria, o ideal é que haja uma flexibilização. Isto é, trazer a oportunidade de os colaboradores optarem por aqueles que melhor se enquadram em sua realidade. Se a organização oferece auxílio-creche e vale-cultura, deixe a cargo das pessoas escolherem o benefício que vá trazer mais ganhos para o seu dia a dia.

Solicite constantemente o feedback

Seja qual for a estratégia a ser adotada em sua empresa, sempre se preocupe em coletar feedback por parte dos colaboradores para trazer o aperfeiçoamento necessário para as demandas. Uma pesquisa trimestral é uma ação que contribui para entender se os benefícios oferecidos pela sua empresa de fato estão atendendo às necessidades dos colaboradores, ou se é preciso rever a política para ampliar a motivação do pessoal.

Outro ponto a ser analisado é a qualidade dos fornecedores contratados. Entenda: o plano de saúde oferecido conta com uma ampla adesão na sua cidade? Os profissionais têm algum tipo de dificuldade ao buscar por uma consulta ou tratamento? Ao entender esses pontos, a gestão tem a possibilidade de buscar por outros nomes no mercado que melhor atendam à sua região.

Defina metas

Ao longo do material, tivemos a possibilidade de conhecer os principais ganhos trazidos pela gestão de benefícios, certo? Por essa razão, estabeleça metas para a sua gestão de RH. Qual é o índice de rotatividade de seus profissionais? E a taxa de absenteísmo? São pontos a serem melhorados? Em qual intensidade?

Assim, a sua equipe tem a possibilidade de acompanhar constantemente os resultados de oferecer benefícios mais atrativos, sendo esse mais um fator que vai contribuir para trazer aperfeiçoamentos em sua gestão.

Neste conteúdo, você pôde entender o que é a gestão de benefícios, quais são as vantagens de se preocupar com essa questão, além de dicas práticas que podem ser aplicadas em seu negócio. O ideal é contar com um bom planejamento, além de buscar entender se os resultados pretendidos de fato foram alcançados pela sua empresa.

Deseja ficar por dentro também de como reduzir o índice de absenteísmo? Continue no blog e confira nosso outro material sobre o tema!

Artigos relacionados