• Produtividade
  • Recursos Humanos

Absenteísmo: o que é, seus impactos e como evitar

Camila Silva
  • 25 de agosto de 2020
  • 5 min de leitura

Existem determinados gargalos no dia a dia de uma empresa que impactam diretamente os resultados. O absenteísmo é um deles. O que significa esse termo? É a ausência do colaborador para o cumprimento de suas atividades. Também está relacionado ao atraso, o que pode causar consequências negativas para as demandas de um negócio e também para a satisfação dos clientes.

Pensando nisso, elaboramos este conteúdo para que você entenda quais são as causas mais frequentes do absenteísmo, além de dicas práticas para evitá-lo na organização. Continue a leitura e saiba mais!

O que diz a legislação sobre o absenteísmo?

Antes de mais nada, vamos entender o que diz a CLT quando abordamos sobre absenteísmo. De acordo com a legislação, é caracterizado por:

  • faltas sem nenhuma justificativa;
  • atrasos e saídas antecipadas;
  • suspensões;
  • horas de atestado.

Ela prevê ainda quais são as medidas que a organização pode tomar caso algum desses pontos seja constante. Entre elas, a advertência ao profissional, a suspensão por 30 dias do trabalho (de acordo com o art. 474), além de a demissão por justa causa.

Existem situações, ainda, que é caracterizado por abandono de trabalho. Se o colaborador não aparecer sem justificativa pelo período de um mês, a equipe pode optar pela demissão por justa causa.

Outros pontos importantes de acordo com a CLT:

  • é direito da empresa declarar a sua insatisfação em relação ao comportamento do profissional;
  • pode haver o desconto do DSR (Descanso Semanal Remunerado), além do corte pelo dia que rolou a ausência.

Quais os principais tipos de absenteísmo?

Existem 3 principais tipos de absenteísmo. Confira!

Absenteísmo justificado

Nesse caso, o colaborador vai declarar o motivo pela sua ausência. Pode ser em consulta médica, em acompanhamento de consulta de algum familiar (a legislação prevê esse direito) ou licença-maternidade e paternidade. Em situações como essas, o recomendável é que a organização peça o atestado, inclusive mencionando as horas que esteve presente na clínica ou no hospital (no caso do acompanhamento).

Absenteísmo injustificado

Diferente do anterior, não há um aviso prévio para a empresa de que haverá a necessidade de se ausentar do trabalho. Pode ocorrer em algumas situações, como:

  • necessidade de solucionar conflitos familiares;
  • acidentes de trabalho durante o percurso;
  • atraso do profissional por motivos diversos (trânsito, falta de condução por greves etc.).

Absenteísmo emocional

Identificar esse tipo de absenteísmo é um dos grandes desafios para as organizações. Isso ocorre porque o colaborador frequenta o local de trabalho e pouco se atrasa. Mas por que é considerado absenteísmo? Simples! Durante as reuniões, o profissional fica distante do assunto abordado, além de não ter comprometimento com as funções do dia a dia. Além disso, tem dificuldades de concluir as tarefas demandadas a ele, gastando um longo período além daquele que seria necessário.

Quais são as principais causas de absenteísmo?

Agora que você já conhece os principais tipos de absenteísmo, chegou o momento de explicarmos as causas. Apesar de termos abordados brevemente algumas delas, vamos apresentar os motivos de forma mais detalhada. Confira!

Doenças e problemas de saúde

O primeiro deles está relacionado aos problemas de saúde. Por que a empresa deve se preocupar com essa questão? Esses gargalos podem estar diretamente ligados com o clima organizacional e também com o ambiente de trabalho. Caso a organização não se preocupe em trazer um espaço que proporcione a execução das atividades de forma adequada, poderá ver seus índices de absenteísmo aumentados consideravelmente.

É preciso ter atenção tanto aos aspectos físicos quanto emocionais. Exemplo: a ergonomia é um ponto importante para evitar problemas de postura, dores de coluna, enxaqueca etc. Já atividades de endomarketing serão eficazes para evitar problemas psicológicos, como o desenvolvimento do estresse e da depressão (explicarmos de forma mais clara em outro tópico).

Maternidade ou paternidade

Conforme abordamos, a licença-maternidade e paternidade são alguns dos tipos de absenteísmo justificado. Esse é um direito dos profissionais previsto na legislação e que deve ser respeitado. No entanto, o desafio das empresas é outro: lidar com o colaborador que não consegue conciliar de forma adequada a rotina pessoal e profissional, causando o absenteísmo emocional.

Falta de motivação

A falta de motivação dos colaboradores pode acarretar além do absenteísmo. A partir desse problema, há maiores riscos de a empresa contar com uma taxa de turnover elevada, o que traz prejuízos para a produtividade do time e também para traz consequência para a rotina dos clientes.

Quais os impactos do absenteísmo?

O absenteísmo nas empresas pode trazer impactos significativos para os resultados. Entenda quais!

Insatisfação dos clientes

O primeiro deles é em relação à satisfação dos clientes. Tanto no absenteísmo que se caracteriza pela ausência do profissional quanto pelo absenteísmo que está ligado ao descumprimento das atividades trará impactos direto para o desenvolvimento do trabalho com o seu público.

Imagine só a seguinte situação: um cliente precisou resolver uma questão importante com o atendimento de sua empresa. No entanto, ele está ausente. Nenhuma outra pessoa de sua equipe tem acesso a essas informações: isso só será solucionado no dia seguinte. Mas é urgente! Precisa para hoje! Já imaginou como isso prejudicaria o relacionamento?

Aumento de gastos

Também ressaltamos sobre o aumento de gastos que o absenteísmo provoca. Se for um atestado a longo prazo vai haver a necessidade de contratar provisoriamente outro colaborador que possa suprir com essa demanda. Será necessário destinar treinamentos, tempo de sua equipe para tirar dúvidas daquela nova pessoa, entre outros pontos importantes.

Isso sem falar dos impactos que a rotatividade traz. Devemos sempre lembrar que a contratação e a demissão de profissionais custa gastos para a empresa. Além disso, a perda de capital intelectual poderá afetar diretamente os bons resultados do negócio.

Prejuízos com o relacionamento interno

Por fim, devemos destacar que também há prejuízos relacionados ao relacionamento com os seus colaboradores (o que poderia, inclusive, a causar a rotatividade). Inclusive, pode ser um fator decisivo para gerar conflitos, uma vez que outros profissionais ficarão insatisfeitos com colegas de trabalho se ausentando com certa frequência de suas funções, além de trazer uma imagem de descomprometimento e irresponsabilidade.

Como diminuir o absenteísmo em uma empresa?

Como reduzir o absenteísmo em sua organização? A seguir, confira as principais dicas sobre o assunto.

Garanta uma comunicação eficaz

O primeiro passo a ser considerado é em relação a uma comunicação clara e eficaz em seu time. Garanta que os colaboradores entendam os principais processos em seu negócio, saibam quais são as políticas de reconhecimento e também deixe-os na mesma página no que diz respeito à progressão de carreira.

Aposte em uma Gestão Transparente, ainda, para que todas as decisões da diretoria sejam de reconhecimento dos profissionais. Assim, eles se sentirão mais seguros no dia a dia de suas funções, o que aumenta a produtividade e a motivação em suas funções.

Invista em feedbacks constantes

Apostar em feedbacks permitirá uma maior proximidade entre o líder e o liderado, trará mais confiança para o profissional, além de trazer a possibilidade de ele aperfeiçoar pontos que estão deixando a desejar. Exemplo: se as faltas ou os atrasos forem constantes, ele só terá ciência de que precisa preocupar-se com essa questão se for avisado pelo seu gestor.

Assim, também há uma possibilidade de ambas as partes entenderem o que vem acontecendo no trabalho para traçar planos de ação que visam melhorar o trabalho como um todo.

Realize treinamentos constantes

Além de reduzir o absenteísmo, os treinamentos contribuem para uma maior qualidade dos resultados, ajudam a estabelecer metas que se encaixem melhor na realidade do time e também incentivam o trabalho em equipe. Isso sem falar no estímulo ao surgimento de novas lideranças que poderão agregar para a empresa como um todo, tanto em processo quanto em inovação.

Promova qualidade de vida

Ao mencionarmos sobre qualidade de vida, preocupe-se também com o dia a dia de trabalho de sua equipe. Entenda se a ergonomia está adequada para as suas atividades, avalie se os profissionais estão satisfeitos com os benefícios recebidos e não deixe de fazer pesquisas de clima organizacional.

Neste conteúdo, você pôde entender o que é absenteísmo, qual é o seu impacto nas organizações, além de ficar por dentro de dicas práticas para que possa reduzir esse gargalo. O ideal é ter um diálogo próximo com seus colaboradores, entender o dia a dia de suas rotinas e também avaliar quais são os processos que podem ser aperfeiçoados. Assim, você vai contar com funcionários satisfeitos e clientes que confiam em sua marca.

A rotatividade é outro problema a ser enfrentado em uma empresa. Quer saber mais sobre o assunto? Continue no blog e confira a leitura!

Artigos relacionados