voltar Voltar
  • Bancos
  • biometria
  • Financeira

Tipos de biometria: conheça os mais comuns

Camila Silva
  • 27 de outubro de 2020
  • 6 min de leitura

Você sabia que existem diferentes tipos de biometria? Quando abordamos sobre o tema, o tipo mais comum que vem à cabeça das pessoas é a digital. No entanto, especialmente nos últimos anos, soluções vêm surgindo no mercado para facilitar o dia a dia das empresas, bem como trazer mais segurança em distintos processos (como no caso da análise de crédito, que explicaremos mais adiante).

Por essa razão, conhecer os principais tipos existentes, seus diferenciais e usabilidade contribuirá significativamente para que a sua organização possa adotar pelo mais adequado no negócio, de modo que usufrua de todos os ganhos proporcionados por ele.

Pensando nisso, elaboramos este material para que você conheça os tipos mais comuns de biometria. Continue a leitura e saiba mais!

Quais são os principais tipos de biometria?

Primeiro, vamos conhecer detalhadamente quais são os principais tipos de biometria. Veja!

1. Impressão digital

Conforme mencionamos, esse é o tipo de biometria mais conhecido entre as pessoas, especialmente pela sua ampla usabilidade no dia a dia. Por meio da impressão digital, existe a possibilidade de reconhecer quem esteve em um determinado local, ou até mesmo de liberar entradas em espaços privados a um grupo restrito de pessoas.

É um método confiável, no qual há uma captação das marcas presentes nas falanges dos dedos por meio de um sensor óptico. Como é bastante antigo, sofreu algumas mudanças nas ferramentas que trazem essa identificação ao longo dos anos, justamente por permitir um aperfeiçoamento da solução.

2. Reconhecimento de íris

Há no mercado, ainda, o reconhecimento de íris. Trata-se da parte colorida do corpo humano, que controla a entrada de luz em nosso corpo. Assim como as impressões digitais, as membranas da íris também permanecem a mesma ao longo da vida, o que torna o método confiável de ser implementada nos mais diversos contextos.

Mas afinal, como essa tecnologia funciona? Seu objetivo principal é transformar o desenhos dos olhos em um código que seja exclusivo ao usuário, o que possibilita trazer mais segurança em alguns contextos e é presente até mesmo nos aparelhos celulares (hoje, parte dos smartphones utiliza dessa solução para o desbloqueio dos objetos, o que está ampliando o acesso das pessoas a esse tipo de biometria).

Sendo assim, o dispositivo examina as principais características da íris, avaliando aspectos como:

  • combinação do “relevo ocular”;
  • nuances da pigmentação;
  • textura do órgão; entre outros.

Para se ter uma ideia da eficácia, nosso próprio corpo conta com duas íris distintas, o que aumenta a confiabilidade de utilizar esse tipo de tecnologia.

3. Reconhecimento de voz

Assim como em qualquer outro tipo de biometria, o reconhecimento por voz também fará uma análise das características individuais. Nesse caso, dos parâmetros físicos de cada pessoa, como as cordas vocais, laringe, bem como as comportamentais:

  • sotaques;
  • maneirismos;
  • entonação de voz; entre outros.

Nesse sentido, a pessoa conta com um perfil sonoro que não compete a mais ninguém, o que também possibilita a utilização de uma assinatura biométrica.

4. Reconhecimento de retina

É comum que exista confusão entre reconhecimento de íris e reconhecimento de retina. Conforme explicamos, a íris é a parte colorida de seu olho. São as características individuais que contribuirão para a definição de maneira segura dessa região. Já a retina é uma das membranas do seguimento posterior do olho, que envia informações luminosas importantes ao cérebro.

Justamente por isso, é irrigada com muitos vasos sanguíneos. Nesse sentido, a biometria que reconhece a retina vai variar entre as pessoas, dispondo de forma única entre as pessoas. Além disso, coletar as leituras desses dados é um pouco mais complicado, o que dificulta a falsificação de informações.

Para que haja essa coleta, o usuário deve olhar para um dispositivo em específico. Nele, uma luz infravermelha de baixa intensidade permitirá uma leitura da retina de forma completa. Conforme dissemos, é um método seguro, mas bastante incômodo ao usuário e também invasivo, o que dificulta a sua implementação.

5. Reconhecimento pela digitação

Com o avanço da tecnologia, houve a possibilidade de identificar usuários até mesmo por meio de sua digitação. Entenda: cada pessoa conta com suas características individuais de digitação. Enquanto umas teclam de forma muito rápida, outras são mais lentas. Além disso, cada um vai configurar uma força diferente nas teclas, entre outras características que possibilitam a identificação.

6. Reconhecimento facial

A tecnologia de reconhecimento facial é considerada uma das mais seguras e versáteis que podem ser utilizadas por uma empresa. Assim como no caso do reconhecimento por íris, é uma solução que vem ganhando destaque nos smartphones, que a utilizam para o desbloqueio de telas de forma totalmente segura.

Porém, ela vem ganhando espaço nos mais diversos contextos, trazendo mais segurança para as empresas e possibilitando uma melhor experiência para o cliente, principalmente quando nos referimos ao processo de análise de crédito.

Essa ferramenta é um software que mapeia as características faciais de uma pessoa. Após esse procedimento ser realizado, os dados ficam armazenados como uma impressão facial. Nessa solução, há o uso de algoritmos que comparam a imagem real com a imagem armazenada, o que contribui para verificar a identidade do usuário.

Como isso é possível? Nossa face conta com características individuais precisas. Nela, são identificadas até 80 pontos nodais. Entre as extremidades variáveis que permitam traçar esse perfil, destacamos:

  • largura do nariz;
  • distância entre os olhos;
  • formato das maçãs do rosto;
  • profundidade dos olhos; entre outras.

Reconhecimento facial: como é possível utilizá-lo nas empresas?

Agora que você já conhece os principais tipos de biometria, vamos nos aprofundar no reconhecimento facial e entender como eles podem ser utilizados nas empresas. Confira!

Prevenção de fraudes

Instituições financeiras, e-commerces, entre outros tipos de empresas que priorizam a segurança de suas transações como um diferencial competitivo (e também para a redução dos custos), buscam continuamente por ferramentas que evitem fraudes no negócio.

No caso do reconhecimento facial, haverá uma dificuldade maior de criminosos utilizarem dados de outras pessoas para adquirirem produtos, além de facilitar o processo de avaliação do cliente. Nas compras feitas pela internet, o roubo de dados é considerado um dos principais motivos que levam ao chargeback, o que pode prejudicar até mesmo o planejamento feito pelas marcas (uma vez que, em grande parte desses casos, existe a necessidade de o negócio repor o dinheiro pago pelo consumidor).

Praticidade nas transações

Levando em consideração especialmente as instituições financeiras, a praticidade nas transações pode ser observada de forma muito mais efetiva. Existe a necessidade de essas empresas buscarem constantemente por ferramentas que ofereçam soluções aos seus clientes, uma vez que o controle de dados ficou ainda mais em evidência depois que a LGPD ganhou espaço nos debates.

Sendo assim, as instituições têm a oportunidade de implementar o reconhecimento facial para que os clientes realizem transações (como pagamentos) e até mesmo adotá-la em caixas eletrônicos, o que trará maior confiança ao seu público e permitirá que o seu negócio tenha um diferencial competitivo no quesito segurança.

Quais os benefícios do reconhecimento facial para as empresas?

E quais são os principais benefícios do reconhecimento facial para as empresas? A seguir, selecionamos os principais. Veja!

Otimização de processos

Hoje, um dos grandes desafios para as empresas é o de otimizar processos e garantir que a qualidade do trabalho exercido pelos profissionais seja mantida. No caso da análise de crédito, por exemplo, é essencial manter um alinhamento entre o time, além de os profissionais passarem continuamente por treinamentos para facilitar esse trabalho.

Além disso, é preciso levar em consideração que a satisfação do cliente será conquistada por motivos que vão além de apenas oferecer bons produtos: quando o processo de análise de seus dados é mais rápido do que o habitual, consequentemente vai contribuir para a sua fidelização, o que contribui para resultados cada vez mais atrativos.

Redução de custos

Promover a redução de custos sem que isso altere a percepção que o cliente tem em relação à sua empresa é mais um dos cuidados a serem tomados pelas instituições.

Nesse sentido, buscar por soluções que contribuam para uma análise de crédito efetiva sem que necessariamente precise deslocar grande parte dos colaboradores para o processo, contribuirá para um retorno em tempo hábil ao cliente, além de possibilitar uma visão mais estratégica dos profissionais (que não precisarão destinar boa parte de suas rotinas para essa etapa do trabalho.

Além disso, deve-se destacar o fato de que o reconhecimento facial contribui para que outras ferramentas antifraudes sejam eliminadas do processo, centralizando as necessidades em apenas uma tecnologia.

Aumento da conversão de vendas

Uma empresa que busca pelo aumento da conversão de vendas necessita de traçar estratégias que vão muito além de apenas implementar ações de marketing ou treinar os seus colaboradores. A organização que busca aperfeiçoar os seus processos também consegue usufruir desse resultado.

No caso do reconhecimento facial, por exemplo, um cliente pode ficar insatisfeito pelo processo de análise de crédito ser demorado. Muitas vezes ele até seria aprovado, mas buscou por outras alternativas existentes no mercado que traria uma resposta mais rápida às suas necessidades.

Por meio dessa solução, a equipe vai facilitar o processo de onboarding desses novos clientes, contribuir para uma experiência de compra mais agradável, além de aprimorar o atendimento: e todos esses pontos possibilitam um aumento da conversão de vendas.

Neste conteúdo, você pôde entender um pouco mais sobre os tipos de biometria existentes, além de conhecer os diferenciais do reconhecimento facial e de como ele pode ser utilizado em um negócio. Assim como qualquer outro tipo de implementação, o ideal é que haja um bom planejamento, bem como sinalize para a equipe como todo esse processo vai contribuir para a empresa. Assim, as chances de usufruir de bons resultados aumentam consideravelmente.

Deseja conhecer um pouco mais sobre a solução? Entre em contato com a gente e converse com nossos profissionais!

Artigos relacionados