voltar Voltar
  • Aplicativos
  • Bancos
  • biometria
  • E-commerce
  • Financeira
  • Fintech
  • Varejo

Tecnologia de reconhecimento facial: conheça suas vantagens surpreendentes

rafaella.melani
  • 26 de fevereiro de 2020
  • 5 min de leitura

O reconhecimento facial tem se destacado das demais soluções biométricas pela acessibilidade e por oferecer uma experiência mais confortável aos usuários, sem comprometer

A tecnologia de reconhecimento facial é uma solução biométrica que vem sendo  muito utilizada para combater o problema de roubo de identidade.

Só para você ter uma ideia, o Brasil conta com 37 cidades que, de uma forma ou outra, estão utilizando esse recurso com o objetivo principal de garantir a segurança. A aposta nesse segmento é tão alta que, segundo pesquisa do Counterpoint Research, até o fim de 2020, mais de 1 bilhão de celulares irão trazer essa funcionalidade.

A tecnologia de reconhecimento facial:

  • valoriza a segurança: isso porque realiza uma identificação precisa do usuário. Logo, é possível controlar, de forma assertiva, o acesso da pessoa e, assim, garantir a segurança das informações e transações;
  • otimiza os processos de cadastro e login em plataformas digitais: assim, torna as operações mais ágeis;
  • reduz o roubo de identidade e as tentativas de fraude: como o rosto apresenta características únicas, as tentativas de roubo de identidade e de fraude diminuem, pois os dados biométricos são muito mais difíceis de roubar do que uma senha numérica, por exemplo;
  • automatiza os processos: por meio de uma tecnologia eficiente, muitos passos são realizados automaticamente no sistema. Dessa forma, a necessidade de intervenção humana no processo se torna bastante reduzida.

Porém, se você acha que essa ferramenta apresenta apenas essas aplicações, está muito enganado! Quer saber quais são as outras e conhecer os benefícios que ela pode gerar para o seu negócio? Então, continue lendo! 

Tecnologia de reconhecimento facial: em que ela se baseia?

A tecnologia de reconhecimento facial tem como base a biometria, que nada mais é do que uma solução que identifica e verifica a identidade das pessoas por meio de uma análise precisa.  

Neste cenário, vale destacar que as soluções biométricas vêm simplificando a nossa vida há algum tempo em diferentes situações e lugares, como:

  • caixas eletrônicos: para realizar transações;
  • cartórios: para reconhecer firma ou assinar um contrato.

Definida como o estudo estatístico das características físicas ou comportamentais de um indivíduo, a biometria passou a ser amplamente adotada como forma de proteger e verificar a identidade de alguém.

Isso acontece por meio de funcionalidades que analisam, de forma profunda e assertiva, as diversas características que nos tornam únicos.

Portanto, ela exerce duas funções principais:

  • identificação: consiste em determinar a identidade de uma pessoa por meio do registro de seus dados biométricos. Por exemplo: a impressão digital;
  • autenticidade: processo de comparação dos dados biométricos de uma pessoa com o modelo registrado, para determinar a semelhança. Por exemplo: a verificação da impressão digital em um banco de dados.

Para entender melhor em que se baseia essa tecnologia e compreender a diferença entre “identificar e autenticar”, recomendamos que assista ao vídeo abaixo (não se esqueça de colocar as legendas em português): 

Neste contexto, é fundamental ressaltar que dentre os recursos oferecidos, há outra série de fatores e possibilidades que valorizam questões essenciais, como: 

  • a experiência do usuário;
  • a experiência de compra;
  • a performance;
  • a assertividade;
  • a otimização de recursos;
  • a diminuição de fraudes.

O que é biometria facial?

A biometria facial é uma tecnologia que registra, codifica e analisa os dados biométricos de uma pessoa como forma de determinar sua identidade por meio da análise do rosto.

Geralmente não atentamos para isso, mas nossa face possui alguns referenciais padronizáveis. Isto é, o que memorizamos como sendo características exclusivas nossas ou de alguém que conhecemos. Ou seja, são os detalhes físicos que utilizamos para identificar alguém.

A tecnologia de reconhecimento facial realiza esse mesmo processo de registro e identificação, mas de forma muito mais rápida e abrangente, utilizando as vantagens de uma análise automatizada.

Portanto, ela cataloga diferenças milimétricas, como:

  • a distância precisa entre os olhos;
  • o tamanho de nariz;
  • a espessura do lábio;
  • a linha do maxilar;
  • a curvatura das sobrancelhas, entre muitos outras. 

Tudo isso contribui para determinar que aquelas características são específicas e inigualáveis. Dessa forma, confere autenticidade de forma rápida, segura e precisa em segmentos que englobam desde a segurança até o entretenimento.

tecnologia de reconhecimento facial

Crédito: RapidAPI

Não deixe de conferir: 

Tecnologia de reconhecimento facial: como ela funciona?

A tecnologia de reconhecimento facial funciona por meio dos seguintes processos:

  • uma câmera captura o rosto da pessoa;
  • o registro é enviado a um sistema;
  • ele realiza a leitura detalhada do rosto;
  • as informações são codificadas em uma sequência numérica digital;
  • essa sequência é anexada ao cadastro da pessoa;
  • um banco de dados arquiva essas informações;
  • é formada uma identidade no sistema.

Para que serve a tecnologia de reconhecimento facial?

Quando utilizada para comprovação de identidade, a consulta ao seu cadastro biométrico é feita com uma nova captura do seu rosto. Logo, o sistema cruza esses dados em busca dos padrões registrados para verificar sua autenticidade.

Como o conjunto de medições do rosto é único para cada pessoa, a performance da biometria facial é muito alta e sua assertividade se aproxima de 100%.

Porém, você pode estar pensando: há rostos muito semelhantes, logo, assim como nós confundimos uma pessoa com outra, a biometria facial também corre esse risco?

A resposta é: não! 

Como vimos, a análise leva em consideração detalhes milimétricos, singulares e estatísticos. Isso significa que essa solução é capaz de cruzar diversos fatores para dar uma resposta precisa em pouco tempo. 

Além disso, a tecnologia de reconhecimento facial conta com uma habilidade muito maior que a do nosso cérebro em processar um cenário semelhante.

Por exemplo, um sósia do Neymar tem uma semelhança biométrica muito baixa com o próprio Neymar. Mesmo fisicamente parecidos, seus dados biométricos são bem distintos. Portanto, é praticamente impossível burlar o sistema.

Já suas aplicações podem ocorrer em qualquer setor que requeira uma autenticação de usuário, como e-commerces, fintechs, bancos, marketplaces e varejo no geral.

Em vez de utilizar apenas dados básicos de cadastro, como o e-mail ou CPF, é possível oferecer mais segurança na hora da compra com a integração de uma tecnologia de reconhecimento facial, tanto no desktop quanto nos aplicativos.

Logo, apesar das diferentes soluções propiciadas por essa tecnologia, o propósito é o mesmo: preservar aquilo que diferencia dos demais, garantindo a segurança de todos. 

tecnologia de reconhecimento facial

Crédito: Extreme Tech

Tecnologia de reconhecimento facial: conclusão 

Fácil entender o que é biometria facial, não é mesmo? Como você pôde perceber, esse recurso conta com vantagens sensacionais e é altamente preciso para proteger a sua empresa contra fraudes e assegurar a privacidade das pessoas. 

Ficou interessado nesta solução, mas não sabe como adotá-la? Para isso, existe a Acesso Digital, uma empresa de autoridade no mercado de biometria facial. Aliando know-how e experiência, a Acesso Digital oferece soluções intuitivas e de fácil implantação com um excelente custo-benefício.

Quer saber mais a respeito e tirar suas dúvidas? É só clicar aqui! 

Crédito da foto de capa: PC MAG

Artigos relacionados