• Aplicativos
  • Bancos
  • Destaques
  • E-commerce
  • Financeira
  • Fintech
  • Segurança da Informação
  • Varejo

Descubra 6 práticas para proteger a sua empresa do roubo de identidade

rafaella.melani
  • 13 de março de 2020
  • 4 min de leitura

O roubo de identidade gerou prejuízos de até US$ 16 bilhões em todo o mundo, segundo levantamento da Trend Micro. Só no Brasil, ao longo de 2017, foram registradas 1,8 milhão de tentativas de fraude de identidade, de acordo com dados do Serasa Experian.

Se para o consumidor o roubo de identidade traz muita dor de cabeça, para as empresas não é diferente. Entre as consequências que as organizações podem ter que enfrentar estão perdas financeiras, riscos de reputação e possíveis processos jurídicos.

Mas o que a sua empresa pode fazer para validar devidamente a identidade de seus usuários e garantir a segurança desses dados? Listamos 6 práticas que podem te ajudar a evitar o roubo de identidade.

 

O que é o roubo de identidade?

Para entender o que pode ser feito para evitar ou minimizar o roubo de identidade, primeiramente, é preciso entender em que consiste essa ação. O roubo de identidade acontece quando um indivíduo tem acesso às informações pessoais de terceiros sem sua autorização, tais como CPF, RG, endereço, contas bancárias e cartões de crédito, etc. 

Quando esses dados são adulterados ou utilizados por por uma pessoa para se passar por outra para se passar por outra, realizando ações em seu nome, como abrir contas em banco e solicitar empréstimos, isso se configura como crime de fraude de identidade.

 

6 boas práticas para proteger sua empresa

Com o avanço tecnológico, o roubo de identidade vem se tornando cada vez mais sofisticado, o que exige que as empresas também adotem medidas preventivas cada vez mais modernas e eficazes

Garantir a autenticidade das informações dos clientes e, posteriormente, a segurança desses dados é fundamental para garantir a segurança de informações estratégicas e evitar o roubo de identidade. Para isso, listamos 6 medidas que sua empresa pode implementar para minimizar fraudes:

1) Estabeleça programas de Compliance

A implantação de programas de Compliance pode contribuir para garantir a integridade das informações dos seus clientes. Para isso, é importante a adoção de códigos de conduta e políticas que definam com clareza o papel dos colaboradores na identificação de fraudes e os passos para estarem em conformidade com as leis. É necessário também esclarecer os princípios gerais adotados pela organização.

2) Utilize o certificado digital

Certificados digitais atuam como identidades eletrônicas para pessoas ou empresas que adotam chaves criptografadas para garantir a privacidade e veracidade de documentos e informações. Eles são usados para garantir a autenticidade de transações online. 

Existem diversos tipos de certificados. Entre eles, o tipo A, que certifica a assinatura digital; o tipo S, que garante sigilo e confiabilidade através da criptografia; e tipo T, que sinaliza a data em que o documento foi assinado e quem é o responsável.

3) Utilize bons antivírus

A infecção dos computadores da empresa por um vírus pode levar ao roubo de informações importantes, como banco de dados de clientes, informações financeiras, documentações técnicas, informações de contas bancárias corporativas, entre outros. Essas informações podem ser usadas posteriormente em fraudes. Por isso, é fundamental utilizar um software antimalware rigoroso para evitar infecções, tanto de computadores, quanto de dispositivos móveis. Mas, lembre-se, o antivírus precisa estar atualizado para que consiga detectar as infecções de forma eficaz!

4) Mantenha softwares e hardwares atualizados

Os equipamentos, chamados hardwares, e os sistemas e aplicativos, conhecidos como softwares, evoluem e precisam ser substituídos ­periodicamente. A defasagem tecnológica torna vulneráveis a infraestrutura e a segurança de dados. Dessa maneira, é essencial garantir que os sistemas estejam devidamente atualizados.

5) Treine as equipes

Outra medida importante para evitar o roubo de identidade é treinar a sua equipe. Os colaboradores precisam estar cientes das medidas e estratégias adotadas para evitarem roubos de identidade e fraudes. Com esse conhecimento, podem garantir que as boas práticas sejam cumpridas.

6) Use mecanismos de validação de identidade

Implementar medidas que garantam a validação da identidade dos clientes também é fundamental para evitar o roubo de identidade. Segundo dados do Kaspersky, autenticar a identidade do usuário é uma dificuldade para 24% dos bancos na hora de fornecer serviços online e digitais. 

Muitas empresas fazem isso manualmente, o que torna o processo suscetível a erros. Existem hoje em dia, uma série de soluções que podem ser adotadas, facilitando o processo. Entre essas soluções está a tecnologia de reconhecimento facial.

 

Reconhecimento facial: medida contra o roubo de identidade

O reconhecimento facial é uma medida eficaz contra o roubo de identidade, já que possibilita a verificação de autenticidade das informações que o cliente está apresentando. Se você se interessou pelo tema, conheça mais sobre a solução que a Acesso Digital oferece! 

A empresa disponibiliza uma tecnologia de fácil implantação, o Acesso Bio, que protege a identidade de seus clientes, garantindo a segurança e otimizando a confiabilidade de suas operações. Só em 2019, essa ferramenta promoveu uma economia de mais de R$ 92 milhões para sua carteira de clientes. Para completar, a empresa apresenta o melhor score biométrico do mercado em termos de validação e autenticação de identidades.

O processo de reconhecimento facial movido pelo Acesso Bio acontece de modo simplificado e intuitivo. Por meio de uma captura de foto, proveniente de um celular ou webcam, a tecnologia reconhece se a foto está ao vivo, evitando que o usuário faça uso de imagens e ela analisa os pontos biométricos que são únicos em cada pessoa. Depois, os pontos que foram analisados são comparados com uma base de dados para que a validação de identidades aconteça. 

Ainda, é analisado o CPF do usuário, o que evita que pessoas utilizem documentos de terceiros. Através desse processo é possível evitar inúmeras fraudes e consequências financeiras, assim como, positivar clientes automaticamente. Vale ressaltar que tudo isso acontece de forma transparente e ética.

Se interessou? Envie uma mensagem, clicando aqui, e entre em contato com nossos especialistas.

Artigos relacionados