• Aplicativos
  • E-commerce
  • Varejo

Reconhecimento facial: O que é? Como funciona essa solução?

admin-blog-bio
  • 11 de março de 2019
  • 3 min de leitura

O reconhecimento facial é uma solução biométrica que tem sido muito utilizada para combater de forma assertiva o problema do roubo de identidade.

Através de uma tecnologia que identifica padrões no seu rosto, é possível verificar se as características físicas analisadas batem com as registradas pelo sistema biométrico, evitando que alguém se passe por você.

Mas essa é apenas uma de suas aplicações.

Para entender melhor o que é o reconhecimento facial, como ela funciona e quais benefícios ela pode trazer para seus usuários, é interessante conhecer também o conceito que lhe deu origem:

O que é biometria?

As soluções biométricas vêm simplificando a nossa vida há um tempo.

Certamente você já viu o dispositivo de biometria digital na maioria dos caixas eletrônicos. Ou, quando precisou ir ao cartório reconhecer firma ao assinar um contrato, por exemplo, a biometria é que permitiu a validação da sua assinatura.

Definida como o estudo estatístico das características físicas ou comportamentais de um indivíduo, ela passou a ser amplamente adotada como forma de proteger e verificar a identidade de alguém graças tanto aos seus diversos recursos quanto às diversas características que nos tornam únicos.

Portanto, ela exerce duas funções principais:

  • Identificar:

    consiste em determinar a identidade de uma pessoa através do registro de seus dados biométricos. Por exemplo: a impressão digital.

  • Autenticar:

    processo de comparação dos dados biométricos de uma pessoa com o modelo registrado, para determinar a semelhança. Por exemplo: a verificação da impressão digital em um banco de dados.

Mas dentre os recursos oferecidos, há outra série de fatores e possibilidades, como: a experiência do usuário, performance e assertividade.

São esses fatores que vão tornar uma solução mais ou menos eficaz, e é aí que o reconhecimento facial se destaca.

O que é biometria facial?

A biometria facial é uma tecnologia que registra, codifica e analisa os dados biométricos de uma pessoa como forma de determinar sua identidade através do que lhe é mais particular: seu rosto.

Geralmente não atentamos para isso, mas nosso rosto possui alguns referenciais padronizáveis. É o que memorizamos como sendo características exclusivas nossas ou de alguém que conhecemos, ou seja, os detalhes físicos que utilizamos para identificar alguém.

A tecnologia de reconhecimento facial realizará esse mesmo processo de registro e identificação, mas de forma muito mais rápida e abrangente, utilizando as vantagens de uma análise automatizada.

Portanto, ela cataloga diferenças milimétrica, como a distância precisa entre os olhos de uma pessoa, ou tamanho de seu nariz, do lábio, a linha do maxilar, a curvatura das sobrancelhas…

Tudo isso contribuirá para determinar que aquelas características são específicas e inigualáveis, conferindo autenticidade de forma mais rápida, segura e precisa em segmentos que vão desde a segurança ao entretenimento.

Como o reconhecimento facial funciona?

Uma câmera captura o rosto de uma pessoa. O registro é enviado a um sistema, que fará a leitura detalhada de seu rosto e codificará essas informações em uma sequência numérica digital, por exemplo, o formato dos olhos, tamanho da boca, contorno do rosto, etc. A sequência é anexada ao cadastro da pessoa e arquivada em um banco de dados, se tornando a sua identidade para o sistema.

Quando utilizada para comprovação de identidade, a consulta ao seu cadastro biométrico será feita com uma nova captura do seu rosto, e o sistema irá cruzar os dados em busca dos padrões registrados para verificar sua autenticidade.

Como o conjunto de medições do rosto é único para cada pessoa, a performance da biometria facial é muito alta e sua assertividade, próxima dos 100%.

Mas e quando acontece de confundirmos uma pessoa com outra, por serem muito parecidas? A biometria facial não correria o mesmo risco?

Não! Como vimos, a análise leva em consideração detalhes milimétricos, singulares e estatísticos. Isso significa que o volume de dados que essa solução é capaz de cruzar para dar uma resposta precisa em pouco tempo é muito maior do que nosso cérebro está habilitado a processar em um cenário semelhante. Por exemplo, um sósia do Neymar tem uma semelhança biométrica muito baixa com o próprio Neymar. Mesmo fisicamente sendo parecidos, seus dados biométricos são bem distintos.

Portanto, é praticamente impossível burlar o sistema.

Já suas aplicações podem ocorrer em qualquer setor que requeira uma autenticação de usuário, como, por exemplo, o e-commerce.

Em vez de utilizar apenas dados básicos de cadastro, como o e-mail, é possível oferecer mais segurança na hora da compra com a integração de uma tecnologia de reconhecimento facial tanto no desktop quanto nos aplicativos.

Logo, apesar das diferentes soluções propiciadas pela biometria facial, o propósito é o mesmo: preservar aquilo que diferencia dos demais, garantindo a segurança das pessoas.

Continue acompanhando nosso conteúdo exclusivo e conheça mais a fundo as qualidades da biometria facial! É só acompanhar nosso blog e seguir os perfis da Acesso Digital no Linkedin e no Facebook.

O AcessoBio é uma solução de biometria facial para antifraude e autenticação. Garanta a segurança de sua empresa e seus clientes com a maior base compartilhada de faces no Brasil.

Visite nosso site e conheça suas vantagens!

Artigos relacionados