voltar Voltar
  • Fintech
  • Fraudes
  • Segurança da Informação

Ética empresarial: entenda a importância desse conceito

Camila Silva
  • 11 de novembro de 2020
  • 6 min de leitura

Ética: quantas vezes já escutamos sobre esse assunto nas mais diversas vertentes de nossa vida? Seja na política, seja nas pequenas ações do dia a dia, a ética sempre está presente como uma característica importante de credibilidade e de reputação. No caso da ética empresarial, muito mais do que gerar confiança perante o público, ela possibilita ainda um diferencial competitivo em relação aos concorrentes, bem como possibilita um melhor relacionamento com clientes e colaboradores.

Pensando nesse tema, elaboramos este material para que você entenda um pouco mais sobre o que é ética empresarial, qual é a sua importância, além de apresentarmos distintos tópicos que ela se aplica em uma organização. Continue a leitura e saiba mais!

O que é ética?

Primeiro, vamos ao conceito de ética. Faz parte de assuntos da filosofia ligadas diretamente aos assuntos morais. Ao observamos a etimologia da palavra, percebemos uma derivação do grego, que significa “aquilo que pertence ao caráter”. Ou seja, comportamentos identificados no dia a dia se referem diretamente à ética — seja a maneira como você se comporta no dia a dia, seja o modo como você trata as pessoas próximas.

No entanto, apesar de muitas pessoas confundirem ética com leis, há uma diferença. São dois conceitos que estão relacionados, mas não são sinônimos. As leis utilizam de princípios éticos para definirem regras que guiam as nossas atitudes.

Além disso, existem condutas socialmente aceitáveis, mas que no ponto de vista de alguns podem não ser éticas. Não prolongaremos muito nessa discussão por se tratar de algo subjetivo e mais voltado à filosofia. Porém, a mensagem que fica: ética e leis se complementam, mas não caminham juntas.

O que é ética empresarial?

Agora que já explicamos brevemente sobre o conceito de ética, vamos à ética empresarial. Como o próprio nome já diz, trata-se de um ramo que está diretamente ligado às empresas. Ou seja, a conduta ética de uma determinada organização, na qual há a definição de como ela deve agir moralmente para atuar em seu mercado.

Nesse sentido, ela tem como objetivo fortalecer a imagem de uma empresa, melhorar a sua reputação e, consequentemente, ter um impacto positivo em relação aos seus resultados — uma vez que, principalmente nos dias de hoje, muitas pessoas optam pelas empresas que vão fechar negócio baseadas em valores pessoais.

Para que uma empresa atinja os números pré-estabelecidos em seu planejamento estratégico, além de contar com boas ferramentas de gestão, ter uma equipe alinhada e investir em ações de marketing eficazes para o seu público, também precisa investir em responsabilidade social e socioambiental — bem como ter a ética empresarial como um dos pilares para o seu desenvolvimento.

Qual a importância da ética empresarial para a organização?

Além dos pontos mencionados, a ética empresarial traz impactos significativos para a organização. A seguir, selecionamos alguns dos principais. Veja!

Ser reconhecida e valorizada pelos clientes

Buscar pelo reconhecimento e valorização dos clientes e, consequentemente, garantir a fidelização, é um dos principais desafios das empresas. Por meio de estratégias que garantam esses pontos, além de possibilitar custos com marketing reduzidos, ter a oportunidade de contar com preços acima do mercado e contar com cliente fiéis indicando clientes novos, vai contribuir para que a marca se torne sólida em seu nicho de atuação.

Nesse sentido, a ética empresarial permite que estabeleça uma relação de confiança entre o público e a empresa, o que naturalmente gera o reconhecimento.

Relações comerciais facilitadas

Preocupar-se com a ética empresarial não traz ganhos apenas para a satisfação de clientes. Por meio dela, a reputação profissional vai impactar a relação de forma positiva com fornecedores e potenciais parceiros de negócios.

Consequentemente, a boa conduta ética contribui para criar relacionamentos comerciais fortalecidos, resultando em custos mais baixos, acesso facilitado aos mais diversos nichos, bem como a possibilidade de alcançar fontes de financiamento para o investimento no crescimento da organização.

Rotatividade de funcionários

Entre os impactos observados da alta rotatividade de funcionários, destaca-se especialmente os custos elevados de demissão e contratação de novos colaboradores, a necessidade de deslocar profissionais para o treinamentos dessas pessoas que acabaram de chegar na empresa, além de ocasionar em queda de produtividade (bem como ser um sinal de que o clima organizacional está negativo).

Consequentemente, vai haver um prejuízo para as empresas, especialmente aquelas em contínuo crescimento que buscam expansão de suas atividades. Nesse cenário, o tratamento ético dos profissionais será uma peça-chave para a retenção de talentos, bem como para a redução desses gargalos mencionados.

Melhorias nos relacionamentos entre líderes e liderados

De acordo com a consultoria realizada pela empresa Michael Page e divulgada pelo G1, 8 em cada 10 pessoas pedem demissão por causa de seus chefes. Nesse sentido, existe a necessidade de a ética empresarial fazer parte da rotina entre líderes e liderados, uma vez que a conduta exercida pela gestão com uma pessoa deve ser extendida aos outros membros da equipe, seguindo as normas da empresa para as mais importantes tomadas de decisão.

Caso a empresa tenha um código de ética (abordaremos sobre ele mais adiante), é preciso que as pessoas sigam à risca os principais pontos mencionados no documento, de modo que possa promover o desenvolvimento interno e garantir um melhor relacionamento interpessoal. 

Melhorias no clima organizacional

Ao se preocupar com a ética empresarial e isso for refletido ao restante da organização, vai haver melhorias significativas no clima organizacional da empresa. Como consequência direta, a empresa terá como diferenciais:

  • tomadas de decisão mais sólidas e baseada em dados concretos, uma vez que vai haver maior satisfação da equipe em exercitarem suas funções de forma coerente;
  • aumento do engajamento entre colaboradores;
  • melhorias da comunicação interna;
  • redução das taxas de turnover e absenteísmo;
  • aperfeiçoamento das lideranças.

Como criar um código de ética empresarial?

Mencionamos brevemente sobre a importância do código de ética empresarial para que a empresa conheça as principais normas que devem ser seguidas para que haja melhorias nos pontos mencionados, certo? A seguir, apresentamos algumas das principais dicas que podem ser adotadas nesse sentido. Veja!

Crie um comitê

Assim como em qualquer outro tipo de estratégia a ser adotada em sua empresa, é essencial que a organização tenha uma equipe que tome frente desse tema. Dessa forma, vai contar com colaboradores focados no assunto, que entenda as necessidades da empresa e busque as melhores alternativas para que a organização defina importantes normas para a conduta de seus profissionais.

Nesse caso, é indicado que membros da diretoria estejam presentes, uma vez que os valores do negócio serão refletidos no código de conduta ética. Além disso, profissionais do departamento jurídico também devem dar as suas contribuições, uma vez que eles trarão uma visão de legislação para o documento.

Entenda o conteúdo

A ética empresarial deve ser de fácil entendimento para todos os membros da empresa. Ou seja, o conteúdo deve ser escrito de forma clara, sem que haja a possibilidade de trazer duplos sentidos. Nesse sentido, a equipe tem que prezar por informações claras, objetivas, diretas e coesas.

Além disso, é importante que todos os tópicos definidos sejam revisitados continuamente. Conforme explicamos, apesar de ética e lei terem significados distintos, elas se complementam. Atitudes que hoje são aceitas pela sociedade, em algum tempo são recriminadas. Por essa razão, a conduta ética do negócio deve ser constantemente trabalhada para acompanhar as modificações da sociedade e da própria legislação.

Atenda a todas as pessoas envolvidas da empresa

A ética empresarial não deve se restringir aos colaboradores. Existe a necessidade de ela aclopar todos os envolvidos no negócio, como acionistas, dirigentes, fornecedores, clientes etc. Afinal, de nada adianta a sua organização contar com um termo de conduta se contrata parceiros que não se acordam com esses valores, não é verdade?

Divulgue o código de ética empresarial

Depois de criar o código de ética empresarial de forma que ele atenda a todos os envolvidos do negócio, chegou o momento de divulgá-lo para os colaboradores e para os demais setores da sociedade. Não há um jeito certo para essa divulgação. O ideal é entender qual é o perfil de sua empresa para que seja transmitida essa mensagem.

Enquanto alguns gestores acharão mais prudentes divulgá-lo na forma de murais, outros entenderão que a intranet seria o meio mais indicado e de melhor alcance dos colaboradores. Além disso, avalie quais seriam os canais mais indicados para que o público externo tome conhecimento de seu código de ética, seja clientes, seja parceiros, seja fornecedores,

Entre as principais vantagens de contar com esse código de ética empresarial, destacamos:

  • respeito mútuo entre as pessoas da empresa;
  • segurança aos colaboradores;
  • amparos em sanções;
  • seriedade para a imagem do negócio.

Neste material, você pôde entender um pouco mais sobre a importância da ética empresarial, além de conferir como a empresa pode criar um código que possibilite essa questão. Conforme destacamos, é um ponto que contribui para a credibilidade da marca, além de possibilitar um maior compromisso com os colaboradores (e, consequentemente, maior retenção dos principais talentos de seu negócio).

Ao longo do material, mencionamos sobre a importância de acompanhar as mudanças das leis para a ética empresarial. Pensando nisso, selecionamos outro conteúdo que poderia ser útil para o seu conhecimento: entenda mais sobre a LGPD!

Artigos relacionados