voltar Voltar
  • Aplicativos
  • Bancos
  • E-commerce
  • Financeira
  • Fintech
  • Segurança da Informação
  • Varejo

Análise de risco na segurança da informação: aprenda a fazê-la e entenda a sua importância 

rafaella.melani
  • 1 de abril de 2020
  • 4 min de leitura

Ter um negócio é sinônimo de se arriscar, ainda mais no Brasil, um país que apresenta um número de fechamentos de empresas mais alto do que de aberturas. No entanto, se algumas ameaças são naturais, outras podem ser evitadas. Para o segundo caso, realizar uma análise de risco na segurança da informação efetiva é uma prática essencial que deve estar entre as prioridades de todo empreendedor. 

Aplicar essa medida é fundamental porque ela não só protege uma organização em relação a eventuais ataques, como também pode garantir a sobrevivência de um negócio. 

Para saber como aplicá-la e conhecer as etapas da análise de riscos na segurança da informação, baste ler este post até o fim. Boa leitura! 

Análise de risco na segurança da informação: o que é e por que realizá-la é importante? 

A análise de risco na segurança da informação nada mais é do uma técnica que detecta e avalia as ameaças a um sistema. 

A sua importância em uma organização é crucial pois, por meio dela, é possível minimizar os riscos que possam causar danos a uma empresa. Essa medida é aplicada para que a companhia possa atingir suas metas corporativas. Para isso, ações relacionadas a ela devem ser bem fundamentadas. 

Nesse contexto, a análise de risco na segurança da informação é baseada em três metas:

  • detectar riscos;
  • avaliar o impacto das ameaças na organização;
  • equilibrar o custo do impacto da ameaça com o preço para efetuá-lo. 

Um dos grandes desafios da análise de risco na segurança da informação é alinhar os objetivos de segurança com as metas corporativas. Só assim que um programa desse gênero pode ser implementado com sucesso.

Adotar essa estratégia é primordial para uma empresa porque ela dá o suporte necessário para que a organização defina um orçamento embasado para, assim, conseguir aplicar um programa de segurança e todos os recursos envolvidos nele. 

Logo, a companhia conhece o valor dos ativos e, assim, compreende os riscos que eles estão correndo. Desse modo, com o conhecimento em mãos, a tomada de decisão do gestor é facilitada, pois ele fica sabendo o quanto é necessário investir para proteger esses ativos. 

exemplo análise de risco na segurança da informação

Crédito: Freepik

Quais são os objetivos da análise de risco na segurança da informação? 

Estes são os objetivos da análise de risco na segurança da informação: 

  • detectar eventuais riscos à segurança da Tecnologia da Informação;
  • avaliar o valor dos ativos no caso de eles serem danificados;
  • verificar as ações mais apropriadas e econômicas para a proteção do sistema; 
  • definir métodos de gerenciamento de controle desses riscos;
  • estabelecer procedimentos para aperfeiçoar esse gerenciamento. 

O assunto segurança é de seu interesse? Então, um must-read para você é o artigo: “5 pilares da segurança da informação: quais são eles, seus benefícios e boas práticas?”

Etapas e exemplos da análise de risco na segurança da informação

Conheça agora quais são as etapas para aplicar essa estratégia em sua organização.

1. Identificação de ameaças

Para identificar as ameaças, é preciso realizar um levantamento sobre os processos tecnológicos, como:

  • perda de informações;
  • softwares que precisam ser atualizados;
  • sistema fora do ar;
  • funcionários que não passaram por um treinamento efetivo.

Após detectar essas ameaças, é preciso identificar as vulnerabilidades que podem ser trabalhadas. Por exemplo, um firewall mal configurado representa uma vulnerabilidade que pode ser trabalhada. Logo, evitada. 

2. Avaliação dos riscos

Depois de detectar as ameaças e identificar as vulnerabilidades que podem ser trabalhadas, a próxima etapa da análise de riscos na segurança da informação é avaliar, de fato, os riscos. 

Neste item, um bom exemplo pode ser realizar uma análise sobre um possível vazamento de informações. Além de comprometer muito a confidencialidade de um negócio, esse evento pode causar prejuízos importantes como:

Em seguida, é primordial estudar a probabilidade desse problema acontecer. Desse modo, é possível compreender o grau do risco. 

etapas análise de risco na segurança da informação

Crédito: Portal do DPO 

3. Análise quantitativa e qualitativa do risco 

Um exemplo clássico de análise de risco na segurança da informação é o da matriz de risco, que nada mais é do que um método que avalia o risco de forma quantitativa e qualitativa. Ou seja, determina a sua probabilidade de acontecer e a sua repercussão

Em relação à probabilidade, é preciso avaliar se ela é:

  • praticamente certa;
  • elevada;
  • moderada,
  • baixa;
  • improvável. 

É importante também analisar a sua repercussão no negócio, desse modo:

  • crítica
  • grave
  • moderada
  • baixa
  • improvável.

Com esses dados, a próxima etapa da análise na segurança da informação é dar uma nota (de 1 a 5) em relação à probabilidade e também em relação à repercussão. A nota da intersecção desses dois pontos revelará o risco. 

4. Correção do risco

A correção do risco é a etapa e, logo, o exemplo de análise de segurança da informação mais significativo desse processo. Isso porque, por meio dele, é possível aplicar as medidas mais importantes para evitar e prevenir esses riscos. 

Depois de aplicar essas ações, é essencial realizar um monitoramento constante do sistema, uma prática crucial para analisar o surgimento prévio de possíveis novas vulnerabilidades. 

É fundamental ressaltar que riscos nunca deixarão de existir. Desse modo, é imprescindível aplicar medidas que os tratem e os corrijam. Para isso, é importante ter uma excelente equipe de TI e também contar com parcerias estratégicas, como a da Acesso Digital!

Apresentando o melhor score biométrico para validação de autenticação de identidades, por meio da solução tecnológica de reconhecimento facialAcesso Bio, a Acesso Digital valoriza a proteção de seu negócio ao validar, de forma assertiva, a identidade das pessoas.

Priorize a segurança do seu negócio agora. Afinal, você sabe como ela é importante, não é mesmo? Para isso, basta clicar aqui!

Crédito da foto de capa: Freepik

Artigos relacionados